Devocionais

Devocionais diárias



09Outubro Grande é o Senhor, e digno de todo louvor!

Salmo 48

“Porque este Deus é o nosso Deus para sempre; Ele será o nosso guia até a morte.” V.14.

O Salmo que escolhemos para a meditação de hoje nos incentiva a louvar a Deus, quando nos versículos 1 e 2 lemos: “Grande é o Senhor e digno de todo louvor na cidade de nosso Deus Seu santo monte, belo e majestoso, é a alegria de toda terra.”  Só Ele é digno de todo o nosso louvor. Quando nos prostramos diante d’Ele em louvor, o fazemos em reconhecimento por tudo quanto tem feito por nós. O louvamos por seus feitos poderosos.

Tantos são os motivos que temos para louvar ao Senhor! Entre tantos, podemos destacar que Ele é a nossa proteção – Deus tem nos guardado dia a dia. Quantas vezes somos ameaçados pelo inimigo de nossas almas, e Deus comanda seus anjos para nos proteger! No Salmo 46.1, lemos: “Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade.” Ainda no mesmo Salmo lemos: “O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é a nossa torre segura”. (v.7). No Salmo 48.3, lemos que “Nas suas cidadelas Deus se revela como sua proteção”. Que maravilha poder contar com a proteção de Deus! Quantos livramentos Ele nos tem dado! Este, pois, é um motivo para louvarmos ao nosso Deus todos os dias.

 

Mais...
 
Enfrentando tempos difíceis
Written on 08.10.2013

Romanos 8 . 31-39.

“Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?... Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angustia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?... Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou.”. Vs. 31, 35 e 37.


Estamos vivendo momentos muito delicados, de mudanças, dias difíceis, conforme nos diz o texto de 2 Timóteo 3. 1: “Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis.” Há uma versão que usa a expressão “dias difíceis”. O mundo parece que entrou completamente em ebulição, como um vulcão feroz e, que está prestes a vomitar suas larvas incandescentes, causando destruição em massa. A s guerras têm sido freqüentes, muitas vidas tem sido ceifadas, a fome grassa de forma destruidora, enfermidades que há muito não se ouvia falar, estão voltando a aparecer, epidemias, mudanças climáticas que tem causado graves problemas e destruição, provocando tsunamis, terremotos, furacões devastadores, muitas nações em conflitos, discórdias, ordenamentos jurídicos sendo desconsiderados, Cartas Magnas sendo rasgadas por estarem sendo desrespeitadas em seus preceitos, governos corruptos, e agora estamos observando e acompanhando a derrocada econômica dos Estados Unidos e da Europa, que desencadeou uma grave crise econômica mundial, perseguições aos discípulos do Senhor Jesus, e, com tristeza a igreja do Senhor parece estar esfriando a cada dia.

Diante de um quadro avassalador e pessimista como este, nossos corações podem se encher de medo, de expectativas. Nossas mentes podem ficar confusas, gerando problemas emocionais e psicológicos, como a síndrome do pânico, a depressão, por exemplo. Com a globalização, através da mídia, tomamos conhecimento do que se passa no mundo todo e, nos enchemos de angústia. Que fazer diante disso tudo que estamos vendo e vivenciando? Graças a Deus que temos as promessas do Senhor, e promessas que não falham. Ele é fiel! Paulo numa inspiração divina indaga: “Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?” Quem será contra nós?  “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angustia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?” Ah! Como é bom saber que a Palavra de Deus é sempre atual! Como é bom podermos ainda pegar a nossa Bíblia e ler que “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” Sim, como é bom podermos ainda pegar nossa Bíblia, pois, não sabemos até quando isto vai ser possível...

Quando lemos este texto de Romanos 8 . 31 a 39, o denominado Cântico de Vitória, nosso coração enche-se de ânimo, de coragem para enfrentar seja lá o que for que vier contra nós, pois, o texto bíblico nos garante que: “Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou.”. Recentemente tomamos conhecimento de que um pastor do mundo islâmico foi condenado à pena de morte por ter abraçado a fé em Cristo Jesus e renegado o Islamismo. A igreja do Senhor prostrou-se em oração e, Deus mostrou claramente que, “se Ele é por nós, quem será contra nós”? O pastor foi milagrosamente absolvido! Glória a Deus!

O Cântico de Vitória é uma das passagens mais belas da Bíblia Sagrada. Ela nos enche de coragem e entusiasmo diante das circunstâncias difíceis, diante dos embates difíceis que vez por outra nos deparamos. Vida fácil, sem lutas, não se coaduna com a vida do discípulo de Jesus. Ele disse certa vez: “No mundo tereis aflição, mas, tende bom ânimo, eu venci o mundo” (João 13.33).

Ele é a certeza da nossa vitória. O salmista disse: “Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade. Por isso não temeremos, ainda que a terra trema e os montes afundem no coração do mar, ainda que estrondem as suas águas turbulentas e os montes sejam sacudidos pela fúria.” (Salmo 46. 1-3). Mais adiante o salmista diz: “O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é a nossa torre segura” (Salmo 46. 7). Glória a Deus! Como esta Palavra nos enche de coragem, de alegria, pois, a vitória é certa! Ele luta nossas batalhas! No versículo 10, do Salmo 46 lemos: “Parem de lutar! Saibam que eu sou Deus!” 

Reflexão:
Como discípulos de Jesus, que somos, andemos assim, de cabeça erguida ante as provações, as lutas, pois, sabemos que Deus está lutando por nós, e que nada nos separará do amor de Cristo. Se chegarem as perseguições, a enfermidade, a dor, tribulação, angústia, fome, nudez, morte, todos esses gigantes, nada fará com que desistamos e fracassemos, pois, temos a certeza de que “em todas estas coisas somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou". Amém!


 
A Verdadeira Riqueza
Written on 07.10.2013

I Timóteo 6.7-19

“... pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos". I Timóteo 6. 7-8.


Há duas coisas que sobremodo preocupam os homens: A morte e a pobreza. O homem tem uma sede insaciável pela vida eterna. Morrer para o homem é um fim tenebroso e triste. Tudo faz para que sua existência seja prolongada ao máximo. Não que desejar ter uma vida longa e com qualidade seja errado e condenado, muito pelo contrário, devemos sim, primar por uma qualidade de vida excelente. Ocorre que a morte gera um medo no coração do homem, o medo do desconhecido, do que vai encontrar quando partir deste mundo. Ele naturalmente se apega às coisas da terra.

 

Mais...
 
Anterior12345678910Próximo

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...