Escrito por Enilda Falcão Lins    Dom, 29 de Setembro de 2013 08:47
PDF
II - Convocado Pelo Senhor!
Tamanho da Fonte

Neemias 1-2 .

“O Deus dos céus é que nos fará prosperar...”. Neemias 2 .20

Hoje nós iremos ressaltar algumas lições que podemos aprender com Neemias, contidas nos capítulos 1 e 2.

1.   Com uma notícia triste, Deus tocou o coração de Neemias, para sensibilizá-lo a cumprir a grande missão que havia planejado para ele realizar. Tendo o coração incomodado com o sofrimento dos seus conterrâneos e, da destruição em que se encontrava sua terra natal, Neemias se dispôs a ouvir a convocação do Senhor. Deus pode usar de várias estratégias para por em prática seus planos e, uma delas é esta, impactar aquele a quem Ele deseja usar com uma notícia triste.

2.   Neemias passou por um preparo espiritual antes de iniciar sua missão. Jejuou e orou por alguns dias, se derramou “perante o Deus dos céus”. Ocorreu um verdadeiro quebrantamento na vida daquele homem, que sentiu grande convicção de pecados e, os tendo confessado, buscou a consagração, se propondo a ser um servo temente a Deus.

3.   Deus ouviu a oração de Neemias e deu-lhe graça diante do Rei. Neemias tinha um grande obstáculo a vencer, o próprio rei, que apreciava muito seu trabalho como copeiro. Seria muito difícil o rei abrir mão do trabalho eficiente de Neemias, pessoa de sua grande confiança. Vendo o rei o semblante decaído do seu copeiro, ficou preocupado, pois, nunca tinha visto Neemias triste. Ele então perguntou ao seu servo, qual era o motivo de sua tristeza. Neste momento Neemias lançou uma oração silenciosa diante de Deus, que eu gosto de chamar de “oração flecha” ou “oração S.O.S”, procurando saber de Deus as palavras certas que deveria proferir. Desta forma, Nemias com a direção de Deus, expressou o motivo de sua tristeza e, obteve do rei a permissão para ir construir os muros de sua cidade.

Quando tudo começa certo, com quebrantamento e disposição para obedecer à convocação do Senhor, então o Senhor vai removendo os obstáculos e vai abrindo portas, bem como ainda provê o sustento para a realização da obra. Assim aconteceu com Neemias. O rei concordou em deixá-lo partir abrindo mão dos seus serviços eficientes, deu-lhe cartas para os Governadores a fim de que tivesse passagem livre até sua cidade, e ainda deu ordem para que Neemias levasse o material necessário para a construção do muro.

4.   Mais uma vez podemos observar uma lição de prudência e sabedoria. A primeira foi quando indagado pelo rei, teve a preocupação de orar a Deus pedindo sabedoria nas palavras que deveria proferir. Não respondeu precipitadamente ao rei. E a segunda vez, quando chegou à cidade não foi logo falando e dizendo tudo que haveria de fazer ali. Ele ficou calado e, com muita discrição, foi inspecionar a obra para a qual Deus o havia convocado, sondando o ambiente, conhecendo as pessoas, e ficando a par dos estragos e dos reparos que deveriam ser feitos. Depois disso então, ele foi participar às pessoas a razão de sua vinda para Jerusalém. Prudência é sempre fundamenta l em todas as áreas da nossa vida. Falar demais e precipitadamente só leva ao fracasso.

5.   Mais uma vez Deus vem em auxílio de Neemias. Ele está sempre atento a tudo que está acontecendo com cada um de seus filhos. Deus levantou pessoas para ajudar Neemias no árduo trabalho de reconstrução dos muros e dos portões da cidade. Ele não estava sozinho. Depois de Neemias fazer a exposição de motivos e de fazer a proposta para aquele povo, ele disse: “Levantemo-nos, e edifiquemos”. E nos diz o texto em destaque que: “E esforçaram as suas mãos para o bem”. Neemias conquista inicialmente a confiança do povo, cativando-o, sabendo lidar com tato e com sabedoria e, o povo correspondeu se prontificando a ajudá-lo. É assim que um empreendedor temente a Deus age e, como resultado, colhe frutos da vitória, do sucesso.

6.   Finalmente, o maligno vem com uma última cartada, tentando de qualquer forma impedir que os planos de Deus se cumprissem. É assim que ele sempre agiu e continua agindo. Três homens se mostraram insatisfeitos e começaram a zombar e a querer atrapalhar a obra de reconstrução: Sambalate, Tobias e Gesém, Entretanto, Neemias não se abalou, nem se intimidou, mas, com sabedoria e com fé no seu Deus, respondeu: “O Deus dos céus nos fará prosperar”.

Reflexão: Que estas grandes lições sejam aplicadas em nossas vidas, e tal como Neemias, estejamos prontos e desprendidos para a realização de tudo quanto o Senhor Deus nos convocar, não nos deixando intimidar, nem nos acovardar diante dos obstáculos que surgirem, pois, “o Deus dos céus é que nos fará prosperar”. Basta que sigamos os exemplos deixados por Neemias, de obediência, de quebrantamento, desprendimento, prudência, dependência de Deus, fé e coragem. Amém!

 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...