Escrito por Enilda Falcão Lins    Ter, 24 de Setembro de 2013 22:25
PDF
Sinto-me Sem Forças! E Agora?
Tamanho da Fonte

Salmo 71

“Sairei na força do Senhor Deus; farei menção da tua retidão, a tua somente.” Salmos 71:16 .

O Salmo 71 é uma oração de Davi, que suplica ao Senhor por sua vida. O rei já estava velho, sua força já não era a mesma. Davi foi um homem que viveu durante longos anos de sua vida experimentando grandes feitos e livramentos do Senhor. Ele conhecia o Deus a quem servia. Diante de um momento difícil, quando se sentiu ameaçado, de imediato ele lembrou-se de toda sua experiência com Deus. Ele então usou alguns argumentos em sua oração para induzir o Senhor atender às suas preces. Ele disse: “Livra-me por tua justiça” – Se referindo à justiça e equidade de Deu s; “Dá ordem para que me libertem” – Lembrando a Sua palavra e promessa; “És a minha rocha” – O Seu poder; “Meu Deus, minha esperança” – do seu relacionamento com Ele; “Eles eram ímpios, perversos e cruéis”- Se referindo às qualidades dos seus inimigos; “Tu és a minha esperança” – Se referindo à sua confiança em Deus; “Tu me sustentaste”  - Fazendo alusão à providência graciosa do Senhor; “Eu sempre te louvarei” – Referindo-se ao seu coração agradecido.

É natural ao ser humano quando chega à fase da velhice, ficar acometido por sentimentos de fracasso, de medo, e, ter momentos de depressão, ou de desânimo. Alguns, por causa do temperamento, sentem-se mais fragilizados, como se desprotegidos estivessem, logo ficam sucumbidos pelas circunstâncias difíceis. É nesses momentos que poderemos usufruir de nossas experiências vividas com Deus, ao longo de nossa existência. O valor de se ter textos bíblicos gravados na memória. Hinos, que aprendemos e que muitas vezes entoamos com tanto vigor e entusiasmo. Pois bem, quando chega a velhice e, nos sentimos sem forças, essas lembranças são como um lenitivo e, ou, como um dínamo, que nos ergue, e, não nos deixa sucumbir.

 

 

Precisamos exercer a nossa fé em Deus, nos momentos difíceis que temos que enfrentar ou que já estejamos passando, e, não ficarmos depressivos, triste, cabisbaixos, murmurando, cheios de temores. O nosso Deus é o mesmo de ontem. Ele não muda. Quantos livramentos Ele já nos deu? Quantas vezes Ele colocou nossos inimigos prá correr? O mesmo Davi disse no Salmo 27.1: “O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?” e, no mesmo Salmo 27.3 ele afirma: “Ainda que um exército me cerque, o meu coração não temerá; ainda que a guerra se levante contra mim, nele confiarei”. O exército ou a guerra, são os problemas que surgem, que à primeira vista parecem insolúveis, e que estamos derrotados, mas, quando temos a atitude que Davi teve, agindo com fé, lembrando de suas experiências do passado, e, em lugar de ficar pelos cantos choramingando, murmurando e com auto-comiseração, decidiu louvar ao Senhor: “Encha-se a minha boca do teu louvor e da tua glória o dia todo” – Salmo 71.8, então com certeza as coisas mudarão, os inimigos sairão correndo, o exército será derrotado e a guerra cessará. Vamos colocar a nossa fé em ação, pois, a fé matará nossos temores através da oração, da certeza de que Ele virá em nosso auxílio e, o Senhor Deus haverá de nos honrar.

O favor e a presença de Deus são de fundamental importância na vida de uma pessoa que se encontra na velhice. Nesta fase da vida tudo é mais difícil! Já não se enxerga muito bem, as mãos começam a tremer, os joelhos são fracos, os dentes começam a cair, o corpo já não tem mais flexibilidade, o organismo vai ficando cada vez mais deficiente, a memória vai se perdendo dia a dia. As dificuldades da vida vão ficando intoleráveis. A velhice é um tempo que deveria merecer respeito, mas, infelizmente nem sempre isso acontece. O idoso é destratado, ignorado, desprezado. O salmista expressou seu receio, quando no versículo 9, ele diz: “Não me rejeites no tempo da velhice; não me desampares, quando se for acabando a minha força”. Podemos observar que neste momento ele teve medo, mas, não permitiu que por ele fosse dominado, quando começou a exercer a fé, criando coragem, ânimo e, a certeza da vitória. Ele então decide: “Sairei na força do Senhor Deus; farei menção da tua retidão, a tua somente.” Salmos 71:16 .

Por maior que seja o problema que estejamos enfrentando, por mais dolorosa que seja a experiência que estejamos passando, quando tomamos uma decisão de fé, o Javé Sabaó lutará por nós as nossas batalhas. Moisés tantas vezes se sentiu desanimado, sem forças e, com vontade de desistir, mas, depois de tantas lutas travadas o servo de Deus entoou um cântico de louvor a Deus dizendo: “O Senhor é a minha força e o meu cântico” – Êxodo 15.02.

Reflexão: Para cada nova batalha que surgir, antes de entramos em depressão, ou ficarmos tremendo de medo, ou murmurando, vamos buscar ao Senhor e entregar a Ele o comando da peleja. Deus jamais se cansa e se fatiga, muito menos dorme, mas, está continuamente atendo às necessidades dos seus filhos. Em Isaias 40.29 lemos: “Dá esforço ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor”. Finalmente, não desanimemos diante das dificuldades, dos gigantes, dos exércitos, das guerras, pois, o Senhor Deus está conosco, e sendo assim, “sairemos na força do Senhor Deus” e, consequentemente, nós voltaremos com os louros da vitória! Amém?

 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...