Escrito por Enilda Falcão Lins    Sex, 13 de Setembro de 2013 13:19
PDF
Uma flecha do inimigo me atingiu!..
Tamanho da Fonte

Romanos 8 . 28-29

“Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano. Porque aqueles que já tinham sido escolhidos por Deus ele também separou a fim de se tornarem parecidos com o seu Filho. Ele fez isso para que o Filho fosse o primeiro entre muitos irmãos.” Romanos 8 . 28-29.

José era um discípulo fiel a Jesus, cuidadoso nos negócios, homem íntegro, bom esposo, pai exemplar e excelente patrão. Todos gostavam de José e nada tinham o que dizer contra ele. Ocorre que um dia José é surpreendido com a notícia de que estava acometido de uma grave enfermidade. Aquele homem tomou um choque com o diagnóstico médico. Agora José teria que enfrentar uma cirurgia, e um longo e doloroso tratamento. Por que Deus permitiu que isso acontecesse na vida daquele homem íntegro e fiel a Ele?

Esta é uma história fictícia, mas que nos faz refletir no motivo pelo qual Deus permite que coisas ruins atinjam seus filhos fiéis. Alguns logo pensam que algo assim acontece porque a pessoa estava vivendo em pecado e, foi um castigo de Deus. Em João 9.2-3 lemos a história de um cego de nascença. Jesus ia passando e viu aquele homem deficiente físico. Seus discípulos então perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.” João 9.2-3. Portanto, podemos adoecer, ou sofrer qualquer outro revés na vida, e que não significa que estávamos vivendo em pecado e por isso fomos castigados por Deus.

 


 

A Bíblia nos diz que Deus está sempre zelando, cuidando dos seus filhos, protegendo-os de todo o mal. No Salmo 121. 4-8, lemos: O Protetor do povo de Israel nunca dorme, nem cochila. O Senhor guardará você. Ele está sempre ao seu lado para protegê-lo. O sol não lhe fará mal de dia, nem a lua, de noite. O Senhor guardará você de todo perigo; ele protegerá a sua vida. Ele o guardará quando você for e quando voltar, agora e sempre.” Sabemos, pois, que recebemos d’Ele a proteção. Vivemos cercados pela proteção de Deus dia a dia, como se Ele estivesse nos envolvendo com um círculo protetor, impedindo que coisas ruins nos atinjam.

Vamos imaginar que Deus nos envolve com um circulo, que forma uma barreira e que nos deixa blindados. Do lado de fora desse circulo está Satanás e seus demônios lançando incansavelmente seus dardos inflamados, suas flechas venenosas e mortíferas contra nós, mas, que não nos acertam por causa da proteção de Deus. Continuemos a imaginar que certo dia, Deus por sua vontade permissiva, acha por bem abrir uma brecha naquele círculo, e repentinamente uma flecha do inimigo consegue entrar e nos atinge, deixando-nos feridos. Foi o que aconteceu com o José da nossa estorinha. As flechas lançadas pelo inimigo são das mais variadas espécies... Enfermidades graves, morte de um filho, de um familiar, desavenças e desentendimentos no casamento, sequestros, roubos, acidentes, etc...

Quando Deus permite que uma flecha dessas nos atinja, é porque Ele tem algum propósito para a nossa vida. Aí é que entra o entendimento de Romanos 8 .28, que diz: “Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano.” Há uma versão que diz: “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Vamos colocar em destaque a palavra “TODAS”. Esta é uma palavra chave no texto. O versículo não diz que “Algumas coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus...”. Não! Diz-nos que “TODAS AS COISAS CONTRIBUEM PARA O BEM DAQUELES QUE AMAM A DEUS...” “TODAS”. Certamente que jamais iremos gostar de tudo o que nos acontece em toda nossa vida, mas, todas as coisas que nos acontecerem quando estivermos debaixo da soberana vontade de Deus será transformado em algo útil e benéfico. Quando Deus permite que a dor, o fracasso, as perdas e derrotas nos atinjam, ele vai usar esses acontecimentos naturais da vida, para adicionar algo de bom para nossas vidas.

Em Romanos 8 .29, podemos observar o propósito de Deus, quando Ele abre aquela brecha no seu circulo protetor que nos envolve. Senão, vejamos: “Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conforme a imagem do seu Filho...” . Em outra versão lemos: “Porque aqueles que já tinham sido escolhidos por Deus, ele também separou a fim de se tornarem parecidos com o seu Filho...” Quando, pois, Deus permite que uma flecha venenosa do inimigo nos atinja, Ele vai usar aquele ferimento para nos moldar de tal forma, que a cada dia possamos parecer mais e mais com o seu Filho Jesus.

Quando somos atingidos pela flecha da enfermidade, ou a flecha de um casamento em crise, ou de um desemprego, ou por qualquer outra dessas flechas lançadas pelo maligno, podemos ter certeza que Deus vai usar o acontecimento para moldar nosso caráter, desenvolvendo em nós uma maior dependência d’Ele, vai nos fazer aprender que Ele não deixa faltar nada aos seus filhos, vai nos fazer aprender a ter mais paciência, a esperar n’Ele, a repensar melhor a nossa vida, em que aspecto podemos melhorar, a ter mais fé, vai nos capacitar a enfrentar melhor o sofrimento e os momentos difíceis da vida, etc...

 

Se você está ferido por uma flecha do inimigo, não se deixe abater, não fique desanimado achando que para o seu caso não tem mais jeito. Não! Deixe Deus agir em sua vida, o deixe desenvolver seu plano perfeito, porque no fim de tudo, algo de muito bom deverá acontecer. O momento em que estamos feridos, abatidos e que estamos sendo tratados por Deus, são muito importantes em nossa vida, e, jamais devemos desprezá-los, pois, o Oleiro Divino está fazendo de nós um vaso novo, sem rachaduras, sem vazamentos, nos tornando vasos úteis, para ser usados para os seus mais altos e sublimes propósitos.

 

Reflexão: Seja lá o que for que lhe atingiu, seja que flecha for não se entregue à tristeza, à depressão, ao desânimo, mas, tome uma nova atitude, e em lugar de ficar indagando a Deus o porquê Ele foi permitir aquela flecha lhe atingir, procure saber para que Ele permitiu que você fosse ferido. E o nosso Pai amado, a cada dia vai lhe revelando um pedacinho dos Seus propósitos para a sua vida e, uma coisa eu sei, do seu coração quebrantado e contrito Deus se agradará. “O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.” (51:17). “Ele diz: Parem de lutar e fiquem sabendo que eu sou Deus.” (Salmo 46.10).





 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...