Escrito por Enilda Falcão Lins    Qua, 11 de Setembro de 2013 11:30
PDF
Perceguidos pelo medo
Tamanho da Fonte

Isaias 41.10, 13; 43.5.

“Não Fiquem com medo, pois eu estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças e os ajudo; eu os protejo com a minha forte mão.” Isaias 41.10.

“Eu sou o Senhor, o Deus de vocês; eu os seguro pela mão e lhe digo: Não fiquem com medo, pois eu os ajudo.” Isaias 41.13.

“Não tenham medo, pois eu estou com vocês.” Isaias 43.5.

Você já sentiu medo alguma vez? Já se sentiu perseguido pelo medo? Claro que sim. O medo é definido pelos dicionários como sendo “uma sensação que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa, geralmente por se sentir ameaçado, tanto fisicamente como psicologicamente.” Segundo o Dicionário Aurélio, medo é um "sentimento de grande inquietação ante a noção de um perigo real ou imaginário, de uma ameaça".

O medo provoca uma descarga de adrenalina no nosso corpo causando aceleração cardíaca e tremores, provoca um suor excessivo, uma expectativa de que algo vai ou pode acontecer, depressão, pânico, etc. Quando damos lugar ao medo, ficamos cheios de pavor, e quando estamos ansiosos, estamos temendo antecipadamente o encontro com a situação ou objeto que nos causa medo. Desta forma, podemos estabelecer uma graduação do medo, que quando está no máximo, seria o pavor, e no mínimo, seria uma ansiedade. O medo se não for tratado, pode se transformar em uma doença (a fobia) que passa a comprometer as relações sociais e a causar sofrimento psíquico à pessoa.


Portanto, todos têm medo. São medos variados. Medo de ser assaltado, de sofrer um estupro, medo de pessoas, de morrer, de ficar doente de câncer, de guerras, de perdas, de sentir dor, de ir para o inferno, de enfrentar situações novas, de falar em público, etc... Todos estão sujeitos a situações assim, mas, nosso foco agora é pensar como devemos reagir ao medo como cristãos que somos.

A primeira vez em que a Bíblia relata que o homem sentiu medo foi quando desobedeceu a Deus no jardim do Éden. Senão vejamos: “Naquele dia, quando soprava o vento suave da tarde, o homem e sua mulher ouviram a voz do Senhor Deus, que estava passeando pelo jardim. Então se esconderam dele, no meio das árvores. Mas o Senhor Deus chamou o homem e perguntou: Onde é que você está? O homem respondeu: Eu ouvi a tua voz, quando estavas passeando pelo jardim, e fiquei com medo porque estava nu. Por isso me escondi.” Gênesis 3. 8-10. A desobediência a Deus gerou o medo no coração de Adão e Eva. Sendo assim, quando desobedecemos a Deus, nos enchemos de medo, indo da ansiedade ao pavor.

A Bíblia tem muito a nos dizer sobre o medo. Ela enfoca dois tipos de medo: Primeiro, o temor a Deus, que é um tipo de medo benéfico e devemos cultivá-lo. Trata-se de um temor respeitoso a Deus, do reconhecimento do Seu Poder e Soberania. O temor a Deus nos faz procurar andar nas veredas da retidão. Sabedores dos Seus atributos, desenvolvemos este temor benéfico, pois Deus é amor, mas, também é Justiça. O temor a Deus só acarreta ao homem bênçãos e benefícios. O Salmo 111.10, diz: “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; tem bom entendimento todos os que cumprem os seus preceitos; o seu louvor subsiste para sempre”. Ainda em Provérbios 1.7, lemos: “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; mas os insensatos desprezam a sabedoria e a instrução”. Assim, podemos observar que tanto a sabedoria quanto o conhecimento têm início com o temor a Deus. São muitos textos contidos na Bíblia que nos incentivam a desenvolver o temor a Deus, como podemos ver em Provérbios 19.23, que diz: “O temor do Senhor encaminha para a vida; aquele que o tem ficará satisfeito, e mal nenhum o visitará”. Em Provérbios 14.27: “O temor do Senhor é uma fonte de vida, para o homem se desviar dos laços da morte”, e Provérbios 14.26, diz que: “No temor do Senhor há firme confiança; e os seus filhos terão um lugar de refúgio”. Podemos, portanto, através dos textos citados, observar que o temor a Deus traz vida, segurança, proteção do maligno, confiança e satisfação.

O segundo tipo de medo que a Bíblia se refere está contido no texto de 2 Timóteo 1:7, onde lemos: “Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação”. Depreendemos logo que este tipo de medo não vem de Deus. Ocorre que muitas vezes somos acometidos por esse medo pernicioso, e Deus que conhece nossas fraquezas e limitações, nos apresenta o antídoto através da Sua Palavra que está repleta de encorajamento. Deus nos diz para não termos medo. Os textos em destaque são exemplos maravilhosos do que estamos afirmando, senão vejamos: “Não Fiquem com medo, pois eu estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças e os ajudo; eu os protejo com a minha forte mão.” Isaias 41.10. “Eu sou o Senhor, o Deus de vocês; eu os seguro pela mão e lhe digo: Não fiquem com medo, pois eu os ajudo.” Isaias 41.13. “Não tenham medo, pois eu estou com vocês.” Isaias 43.5. Ainda em Isaias 43. 1-3, lemos: “Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome; tu és meu. Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Porque eu sou o Senhor, teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador.” Quantas vezes sofremos esses ataques do inimigo, que nos levam a passar por águas profundas, por rios, pelo fogo, e que nos enchem de medo! O que ele mais deseja é que nos tornemos inúteis à causa do Mestre, ou que nos sintamos insignificantes, incapacitados, anulados, sem esperança, com medo de tudo e de todos... Deus não quer isso para seus filhos. Em Mateus 10 .31 Jesus nos encoraja dizendo: “Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos”. Esses textos fazem alusão a diversos tipos de medo. Deus nos diz para não termos medo de ficar sozinhos, de sermos fracos, de não conseguir atingir algo que foi proposto, de não temermos a ausência do suprimento de nossas necessidades físicas. Ele é o Deus Supridor, em todos os aspectos de nossas carências.

O Salmo 56.4 nos ensina como podemos fazer com que o medo vá embora e deixe de nos atormentar: “Em qualquer tempo em que eu temer, confiarei em ti.” Colocar a nossa confiança e fé no Senhor em prática é o segredo. No Salmo 56.11, o salmista diz: “Em Deus ponho a minha confiança, e não terei medo; que me pode fazer o homem?”. Vivemos dias de tanta insegurança, de violência, ameaças, perseguições, e tudo isso vem do inimigo que deseja nos neutralizar, a fim de que possamos estar “comendo em suas mãos”. Traduzindo o que o salmista quis dizer, independentemente do que acontecer, ele vai continuar confiando em Deus. Portanto, eis o segredo para superar o medo: Confiança total e completa em Deus.

Reflexão: Ter medo ou não ter medo é algo que vamos ter que escolher. Quando confiamos em Deus estamos recusando nos entregar ao medo. Mesmo que estejamos sofrendo ameaças, ou que as circunstâncias estejam parecendo desfavoráveis, as nuvens negras estejam pairando sobre nossas cabeças, confiar que Ele vai consertar as coisas, que vai trazer o livramento, nos trazer o socorro, irá mudar a situação. E essa confiança vem de conhecer a Deus, de saber que Ele é um Deus bom que quer apenas dar aos Seus filhos o melhor. “No dia em que te chamei, chegaste perto de mim e disseste: ‘Não tenha medo’.” Lamentações 3. 57. Pense nisso!

 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...