Escrito por Enilda Falcão Lins    Ter, 10 de Setembro de 2013 11:06
PDF
Quando nos chega a aflição
Tamanho da Fonte

Isaias 49.13-16

Cantem ó céus, e alegre-se, ó terra! Montes, gritem de alegria! Pois o Senhor consolou o seu povo; ele teve pena dos que estavam sofrendo. Mas o povo de Sião diz: ‘O Senhor nos abandonou; Deus nos esqueceu.’ O Senhor responde: ‘Será que uma mãe pode esquecer o seu bebê? Será que pode deixar de amar o seu próprio filho? Mesmo que isso acontecesse, eu nunca esqueceria vocês. Jerusalém, o seu nome está escrito nas minhas mãos...’.” Isaias 49.13-16.

Nós todos estamos sujeitos às tribulações, a momentos de aflições, e isto faz parte da vida do servo do Senhor, mas, é importante destacar, que o consolo também faz parte da caminhada da vida cristã, porque quando nos colocamos na ultima instância da providência e passamos a depender somente do Senhor, passamos a sentir a inescusável verdade de que Deus não perde nunca o controle da situação, e então se comprova de maneira contundente o que consta do texto em destaque: “Cantem ó céus, e alegre-se, ó terra! Montes, gritem de alegria! Pois o Senhor consolou o seu povo; ele teve pena dos que estavam sofrendo. Mas o povo de Sião diz: ‘O Senhor nos abandonou; Deus nos esqueceu.’ O Senhor responde: ‘Será que uma mãe pode esquecer o seu bebê? Será que pode deixar de amar o seu próprio filho? Mesmo que isso acontecesse, eu nunca esqueceria vocês. Jerusalém, o seu nome está escrito nas minhas mãos...’.” Isaias 49.13-16.

O Senhor promete nunca se esquecer de nós. Ele está ao nosso lado sempre. Deus tem estendido sua mão consoladora através do Espírito Santo que em nós habita, tem nos sustentado e nos feito carinho, tem nos colocado no colo, com um amor muito maior que o maternal, pois, nunca falha. Ele é fiel à Sua Palavra e, vai estar sempre ao nosso lado até nossa total recuperação. E uma coisa linda a destacar: O nosso nome está escrito na palma de suas mãos. Como pode nos esquecer? Lembro-me daquele poema muito conhecido “Pegadas Na Areia”, que diz:

PEGADAS NA AREIA

 

Uma noite eu tive um sonho...

Sonhei que estava andando na praia com o Senhor,

E através do céu passavam cenas da minha vida.

Para cada cena que passava, percebi que eram deixadas dois pares de pegadas na areia:

Um era o meu e o outro do Senhor.


Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia e notei que muitas vezes no caminho da minha vida havia apenas um par de pegadas na areia.

Notei, também, que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver.


Isso me aborreceu deveras, e perguntei então ao Senhor:

“Senhor tu me disseste que, uma vez que eu resolvi te seguir, tu andarias sempre comigo, todo o caminho, mas notei que durante as maiores tribulações do meu viver, havia na areia dos caminhos da vida, apenas um par de pegadas. Não compreendo porque nas horas que eu mais necessitava de ti tu me deixaste.”


O Senhor me respondeu:

“Meu precioso filho, eu te amo e jamais te deixarei nas horas da tua prova e do teu sofrimento. Quando viste na areia, apenas um par de pegadas, foi exatamente aí, que eu te carreguei nos braços.”

 

Que bom é saber que o consolo celestial não é um conforto qualquer, não foi feito de promessas vazias. Ele é dado pelo próprio Jesus que nos confere toda a garantia, pois é o Senhor do Universo e, vela por fazer cumprir a sua Palavra, como nos diz o texto a seguir: “E disse-me o SENHOR: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la”. (Jr. 1.12).

 

É bom ressaltar que sempre que houver uma pessoa precisando do consolo de Jesus, passando por aflição, Ele estará ali; O Senhor dará conforto, enxugará dos olhos toda a lágrima. Algumas vezes nem percebemos que mão do Senhor está operando por trás de tudo, promovendo restauração, cura, libertação e socorro em meio às aflições, mas, ela está lá passando o bálsamo restaurador em nosso coração.

 

Reflexão: Jesus disse a João em Apocalipse 1 .18: “Sou aquele que vive. Estive morto, mas, agora estou vivo para todo o sempre!” Ele diz também a mim e a você: Não tenha medo! Você não está sozinho neste momento de aflição pelo qual está passando! Ah! Ele manda o consolo e o livramento, pois sabe muito bem o que sentimos e, conhece os problemas que estamos atravessando. Amém!

 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...