Escrito por Enilda Falcão Lins    Ter, 03 de Setembro de 2013 09:57
PDF
O Procedimento Dos Filhos Da Luz
Tamanho da Fonte

Efésios 4. 17-32

Abandonem toda amargura, todo ódio e toda raiva. Nada de gritarias, insultos e maldades! Pelo contrário, sejam bons e atenciosos uns para com os outros. E perdoem uns aos outros, assim como Deus, por meio de Cristo, perdoou vocês.” Vs. 31-32.

Tive a oportunidade de assistir pela televisão uma entrevista com a atriz Glória Pires, em que a entrevistadora perguntou: “Glória, qual é o seu principal defeito? E a atriz sem relutar respondeu: A maledicência, que eu acho muito feio, mas, ela está debaixo dos meus pés”. Interessante como a atriz me passou que possui um senso moral muito forte, e que aquele grande defeito já estava sob controle. Estava “debaixo dos seus pés” Ouço muitas vezes algumas pessoas dizerem que certas práticas estão amarradas “em Nome de Jesus”, e vez por outra estão usando esta expressão, inclusive dizendo que “o inimigo está debaixo dos seus pés”. Muitas vezes estas frases não passam de simples jargão.


No texto de hoje Paulo fala sobre “O Procedimento dos Filhos da Luz”, nos exortando sobre como devemos viver o nosso dia a dia. Ser santo, separado, diferente das demais pessoas do mundo, deve ser o nosso ideal. Tantas coisas erradas teremos que deixar de fazer, tal como a mentira, não dar lugar ao diabo, deixar de furtar, ter cuidado com a nossa língua para que não digamos palavras torpes, não pratiquemos a maledicência, em fim, devemos ter cuidado com o Espírito Santo, para que não o estejamos entristecendo com nossos atos e atitudes.

Tem sido a ira, a cólera, o ódio, a maledicência, o insulto e a amargura uma forma muito comum de magoarmos nossos irmãos, amigos, familiares e, sobretudo, o Espírito Santo. Enquanto não permitirmos que Ele controle e transforme os nossos temperamentos, andaremos de forma trôpega, e inconstante, praticando essas coisas, “amarrando os espíritos de ódio, ira, maledicência e colocando-os debaixo de nossos pés” vez por outra...

Como temos tratado nosso cônjuge? Nossos filhos? Os vizinhos? Os colegas de trabalho? Colegas da escola ou da Faculdade? Nossos irmãos na igreja? Efésios 5. 1-2 diz: “Vocês são filhos queridos de Deus e por isso devem ser como ele. Que a vida de vocês seja dominada pelo amor, assim como Cristo nos amou e deu a sua vida por nós, como uma oferta de perfume agradável e como um sacrifício que agrada a Deus!”.

Reflexão: Como você gosta de ser tratado? Com amor, respeito, carinho, sinceridade, honestidade? Então, basta colocar em prática Mateus 7 .12, que diz: “Façam aos outros o que querem que eles façam a vocês.” Amém?

 

 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Comentários  

 
#1 Zenaide da Silva Fer 19-04-2015 09:04
Aprendo muito[censored] os artigos da Dra, Enilda, uma pessoa ungida por Deus. Obrigada por sua disponibilidade em servir.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...