Escrito por Enilda Falcão Lins    Qui, 04 de Abril de 2013 15:03
PDF
Um Oásis No Deserto!
Tamanho da Fonte

Salmo 42.
“Assim como o corço deseja as águas do ribeirão, assim também eu quero estar na tua presença, ó Deus! Eu tenho sede de ti, o Deus vivo!” V. 1-2.

Caminhar no deserto durante muitas horas sem ter água para beber é muito perigoso e pode ser fatal. O sol é muito causticante, o vento é muito quente e forte e, fica jogando areia no viajante, dizem os entendidos. Deserto é um lugar muito sofrido, que deixa o viajante cansado, trôpego, muitas vezes desanimado, com a garganta ressecada devido à sede que é intensa. O que ele mais quer é um lugar de refrigério, um descanso tranqüilo e águas límpidas e doces para matar a sua sede.

Mas o deserto também prepara surpresas agradáveis para o viajante: o oásis! Quando o viajante está quase desfalecendo, repentinamente se depara com essa fonte de águas cristalinas e com a sombra das palmeiras. Finalmente ele encontra o lugar do refrigério que esperava!

Caminhar no deserto é uma situação que diz muito de perto a cada um de nós. Quem não já passou por um deserto nessa vida? Quem não teve ou está tendo seus momentos difíceis, de dores, de decepção, de procura de identificação? O homem naturalmente sente uma sede incontrolável de Deus. No Salmo 42, Davi expressou a necessidade tremenda que estava sentindo de Deus. Ele estava sentindo sede de Deus. “Assim como o corço deseja as águas do ribeirão, assim também eu quero estar na tua presença, ó Deus! Eu tenho sede de ti, o Deus vivo!”.

Quando nos distanciamos do Senhor, enveredamos por caminhos tortuosos, por verdadeiros desertos, e nos sentimos ressecados, necessitados de urgentemente encontrar um Oásis. Ficamos sentindo sede de Deus. Do Deus vivo!

Se você estiver passando por um deserto, está se sentindo cansado, trôpego, sedento, desanimado, achando que não vale mais a pena caminhar, não pare no caminho, não fique prostrado, pois, pode ser fatal. Prossiga caminhando e logo você irá se deparar com Cristo que é o oásis nos desertos de nossa vida. Ele está pronto a lhe oferecer água pura e cristalina que lhe saciará a sede. Ele quer lhe oferecer a Água da Vida e, quem dela beber jamais terá sede. “E quem tem sede, venha; e quem quiser tome de graça da água da vida.” Apocalipse 22 .17. “Se alguém tem sede, venha a mim e be ba.” João 7.37. “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte d’água que salta para a vida eterna.” João 4.14. Deus quer fazer de você uma fonte que jorra água pura, doce e cristalina. Ele quer que de você corra um verdadeiro rio de água Viva.

Reflexão: Querido viajante do deserto, você está com muita sede, é verdade, mas, cuidado para não beber águas poluídas que algum companheiro de viagem queira lhe oferecer. Vá em frente, prossiga em busca do Oásis Verdadeiro, Cristo, nosso Oásis Divino. N’Ele você encontrará o alívio, o refrigério, a sombra, o lugar do descanso, e mais que isso, a água da vida que lhe dessedentará a sede e fará de vc um manancial de águas vivas a jorrar com profusão para abençoar outras vidas que delas necessitarão.

 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...