Escrito por Enilda Falcão Lins    Qui, 22 de Março de 2012 11:26
PDF
Como Obter Uma Vida Completa
Tamanho da Fonte

João 10. 10
João 15. 1-2.

O ladrão só vem para roubar, matar e destruir; mas eu vim para que as ovelhas tenham vida, a vida completa.” João 10.10.

Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que estando em mim, não der fruto, limpa, para que produza mais fruto ainda.” João 15.1-2.

Jamais devemos nos conformar apenas com o efeito regenerador da cruz de Cristo. O discípulo de Jesus deseja mais e mais. Ele não se acomoda a uma vida pobre, trôpega, vacilante, comprometida com as coisas do mundo.

O desejo de Jesus para seus discípulos é que tenham “vida abundante”, ou seja, “vida completa”. Ele disse: “...mas eu vim para que as ovelhas tenham vida, a vida completa”. Se andamos angustiados, cheios de ansiedades, medos, preocupações, de forma alguma estaremos demonstrando ter vida completa. Quem a possui, também não anda desanimado, irritado, triste, acabrunhado e em pecado.

Em João 15.1, lemos Jesus dizendo o seguinte: “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor.” Para se obter a vida completa ou abundante é necessário que permitamos que o Divino Agricultor realize uma boa limpeza em nós, uma boa poda. É um processo doloroso, porque cada golpe desferido com o podão machuca, mas seu efeito será glorioso! Quantos galhos secos nós podemos estar carregando como o comodismo, a falta de fé, o desamor, o egoísmo, atos pecaminosos, tudo incentivado e provocado pelo inimigo, que nos contamina com pragas e pulgões, no desejo de nos consumir, sufocar, nos deixar enfermos até a morte e, também por falta de vigilância de nossa parte. Obser vemos que o nosso inimigo maior é comparado ao ladrão que vem para roubar, matar e destruir. A falta de vigilância nos deixa fragilizados e vulneráveis aos ataques do ladrão.

Apenas o Divino Agricultor poderá nos libertar da vida cristã medíocre, infrutífera, estagnada, através de uma limpeza em nosso caráter, nosso coração, e então nossos ramos com certeza florescerão e frutificarão abundantemente. Em João 15.2 lemos: “Todo ramo que estando em mim, não der fruto, limpa, para que produza mais fruto ainda.” Poda dói. Causa dor, sofrimento. Poda custa lágrimas, arrependimento e confissão. Louvemos, pois, ao Senhor, se estivermos passando por momentos de poda, de disciplina, por dores, perseguições, incompreensões, pois tudo isso são golpes desferidos pelo Divino Agricultor, a fim de que possamos produzir mais frutos e vivermos de forma mais abundante.

Reflexão: Para uma vida abundante é necessário que nós permitamos que o Divino Agricultor tome conta de nós. Para tanto, é preciso uma total submissão nossa pra com ele, pois ele mesmo afirmou: “Quem permanece em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” Vamos continuar buscando o efeito santificador da cruz de Cristo para que assim possamos ter vida completa e produtiva, desprendida para o serviço do seu Reino! Amém! 




 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...