Escrito por Enilda Falcão Lins    Qua, 14 de Março de 2012 13:05
PDF
Quando Uma Boa Ação Faz a Diferença.
Tamanho da Fonte

Marcos 14 .3-9.

Mas Jesus disse: Deixem esta mulher em paz! Por que é que vocês a estão aborrecendo? Ela fez para mim uma coisa muito boa.” (v. 6).

Eis uma cena comovente! Maria queria demonstrar a Jesus quanto o amava. Era ele o seu melhor amigo. Com que alegria ela recebia Jesus em sua casa cada vez que ele passava por Betânia e, como gostava de passar horas e horas escutando os ensinos do Mestre amado! Provavelmente Maria levou algum tempo para colocar o seu plano de presentear Jesus em ação. O perfume que desejava comprar para ofertar a seu amigo era muito caro, pois, custava trezentos denários, que correspondiam a quase o valor de um ano de trabalho. E, diz-nos o texto que alguns discípulos reclamaram a ação de Maria, achando que despejar um vidro de perfume tão caro sobre a cabeça de Jesus era um grande desp erdício.

Ah, Jesus penetrou com profundidade o coração de cada pessoa ali presente. Ele sabia da sinceridade de Maria ao presentear-lhe. Ele disse: “Ela fez para mim uma coisa muito boa.” Foi uma ação bela, cheia de amor generoso e de forma desinteressada.

O texto nos revela algumas coisas importantes que desejo ressaltar:

1. Que uma boa ação é valiosa e preciosa. “Jesus estava na casa de Simão, o Leproso, quando uma mulher chegou com um frasco feito de alabastro cheio de perfume de nardo puro, muito caro.” (v.3). Maria comprou um perfume caríssimo para o seu grande amigo. Nem sempre podemos ofertar presentes caros para as pessoas que amamos, mas, podemos ofertar presentes valiosíssimos oferecendo nosso tempo, nossa atenção, uma palavra de amor, de incentivo, orando sempre por eles, etc. Estas são algumas formas de darmos presentes valiosos aos nossos amigos e que revelam amor genuíno.

2. Uma boa ação “é total”. “Ela quebrou o gargalo do frasco e derramou o perfume na cabeça de Jesus.” Maria quebrou o vaso de alabastro e nada ficou do precioso líquido. Quando fazemos algo por um amigo a fim de ajudá-lo ou mesmo agradá-lo, essa boa ação deve ter essa característica de total entrega, sem nenhuma reserva. Consiste em uma doação plena, sem retorno, nem reaproveitamento das sobras.

3. Uma boa ação é motivada pelo amor. Apenas quem ama genuinamente alguém, pode oferecer presentes valiosos e fazer uma doação total. Ressalto aqui que muito mais valioso que um presente material, que seja caríssimo, é a demonstração do amor verdadeiro pela pessoa, através das nossas ações e atitudes. Assim era o amor de Maria por Jesus. Foi motivada pelo amor que Maria praticou essa boa ação.

4. Uma boa ação serve de exemplo para todos. “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: Em qualquer lugar do mundo onde o evangelho for anunciado, será contado o que ela fez, e ela será lembrada.” Maria ficou na história, com sua boa ação praticada para com o Mestre. Sua história foi registrada a fim de que servisse de exemplo para todos nós, sobre o que é um amor generoso e desinteressado, bem como de uma fé genuína. É verdade que nunca devemos fazer algo esperando reconhecimento, mas, nossa boa ação ficará marcada para sempre no coração daquele que foi abençoado.

5. Maria fez o melhor que podia. “Ela fez tudo o que pôde...” Maria deu a Jesus o melhor que podia. Foi uma doação plena, com sacrifício. E nós, que temos ofertado ao Senhor? Presentes insignificantes? Pela metade? Procurando recompensa? Para nos exibir?

Reflexão: Que o exemplo de Maria seja vivo em nós, e possamos aprender com ela sobre como praticar uma boa ação para com alguém que amamos ou para quem necessita e, principalmente, que possamos aprender com ela a dar e fazer o melhor que podemos para o nosso melhor Amigo: JESUS. 


 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...