Escrito por Enilda Falcão Lins    Sáb, 28 de Maio de 2011 10:57
PDF
Imitando Papai
Tamanho da Fonte

Efésios 5. 1-21.

“Sede, pois imitadores de Deus como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus em cheiro suave.” (vs. 1-2).

A criança gosta de imitar uma pessoa adulta que muito admira. Às vezes a sua admiração é pelo próprio pai. Se for menino, quando crescer quer ser igual a ele, fazer as mesmas coisas que ele faz, ter a mesma profissão, as mesmas atitudes, enfim, o pai é o seu modelo. Se for uma menina, vai imitar a mãe. Admira a maneira de ser dela, e faz dela também o seu padrão, seu modelo.
Mesmo já adultos continuamos a imitar as pessoas que admiramos, procurarmos assimilar suas idéias, o seu modo de ser. Pois bem, a quem devemos imitar de verdade? Deus nos exorta através de Paulo a imitá-lo “como filhos amados.” Ele é o nosso Pai, portanto, nosso modelo. Mas, você pode perguntar: Imitar de que forma? O texto se refere ao amor de Deus para com o homem. É o amor de Deus que devemos imitar. Amor genuíno demonstrado na sua benignidade, compaixão e prontidão em perdoar (Efésios 4.32; Salmos 103 .8-13).

Ainda o texto em meditação nos exorta a que andemos em amor, da mesma forma como Cristo nos amou, ao ponto de dar sua própria vida por nós. Andar em amor é seguir o exemplo de Jesus. Ele jamais pediu que Zaqueu ou que a mulher adúltera, ou que o ladrão da cruz, primeiro fossem pessoas boas para poder amá-las. Não! Ele as amou da maneira que eram, com seus defeitos, suas falhas, seus gênios difíceis, suas teimosias. E é assim conosco também. É assim que Deus quer que andemos em amor. Amando sempre as pessoas do jeito que são. Mesmo pessoas que são difíceis de relacionar, pessoas que não simpatizamos, são possíveis ser amadas. Basta que olhemos para elas com o olhar de Jesus, cheio de amor genuíno e, começaremos a descobrir nelas grandes virtudes e, passaremos a apreciá-las.

Olhe para seu vizinho com amor, e você passará a compreendê-lo e suportá-lo, e poderá ajudá-lo a conhecer Jesus, se ele ainda não é um crente. Olhe seu irmão na igreja com amor, e mesmo que ele lhe tenha ofendido gravemente, você poderá amá-lo, pois o amor de Deus é benigno, misericordioso, compassivo e pronto a perdoar.

Reflexão: Se apenas olharmos para Jesus, fazendo dele o nosso modelo de vida, procurando conhecer através da Bíblia a personalidade, as virtudes, a maneira de ser do nosso Mestre, de repente estaremos aprendendo a andar como Cristo andou, a falar como Ele falou, a ver como Jesus via, e a ter os mesmos sentimentos que ele possuía. E, aprenderemos a amar como Jesus nos ama.

 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...