Escrito por Enilda Falcão Lins    Qua, 13 de Abril de 2011 04:05
PDF
O Exemplo da Igreja Primitiva
Tamanho da Fonte

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, e no partir do pão e nas orações”. (Atos 2 .42).

Quão bom seria que as nossas igrejas pudessem viver os momentos de glória experimentados pela Igreja Primitiva! Se um dia eles puderam ser uma igreja tão dinâmica e poderosa, isso significa que também podemos chegar lá! Qual o segredo do sucesso daqueles irmãos? Eles estavam cheios do Espírito Santo. Tinha o poder do Espírito Santo.

Quatro coisas fundamentais os irmãos da igreja primitiva observavam e que proporcionava seu crescimento:

1 – Perseveravam na doutrina dos apóstolos. Eles tinham o cuidado de não sair dos ensinos ministrados por Jesus Cristo. Hoje estamos vivendo uma época muito perigosa, quando se aproxima a vinda de Jesus para arrebatar a Sua Igreja, haja vista que Jesus mesmo exortou que nesse tempo haveria de surgir falsos profetas. Podemos observar que também existe o espírito de engano, de erro, que tem levado muitas pessoas a pregar e ensinar heresias, falsas doutrinas.

2 – Perseveravam na comunhão. Eles se preocupavam uns com os outros. Não existia individualismo. Praticavam a Palavra de Deus sendo servos uns dos outros. Hoje há uma preocupação das pessoas consigo mesmo, quando cada um procura a sua comodidade, se fecham em suas casas, têm poucos contatos com os irmãos fora do templo.

3 – Perseveravam no partir do pão. Além de desenvolverem momentos de comunhão, quando se reuniam nas casas, também tinham momentos em que privavam das refeições e, também havia uma preocupação em dividir as provisões para que ninguém passasse necessidade. Há muita diferença hoje. Existe uma desigualdade muito grande e, os mais abastados nem sempre têm um coração liberal e misericordioso, devido ao egoísmo que tem sido muito forte nessas vidas.

4 – Perseveravam nas orações. Eram dedicados à vida de oração. Jesus havia deixado bem claro a importância da oração na vida do discípulo e eles colocavam em prática o ensino do Mestre, daí, ser uma Igreja cheia do espírito Santo, cheia de poder. Alguém já disse que “nenhuma oração, nenhum poder; pouca oração, pouco poder e, muita oração, muito poder”. A igreja hoje não gosta muito de orar! Jesus tem convocado a Sua Igreja para esses tempos finais, quando se aproxima a Sua vinda, para que ela se volte para uma vida de oração, com uma nova unção. Oração cheia do poder do Espírito Santo, que toque o coração do Pai e, que combata com eficácia a Satanás e seus demônios.

Reflexão: Vamos nos despertar e procurar desenvolver esses quatro aspectos na Igreja do Senhor, a Sua Noiva, para que, ao chegar o Noivo, possa encontrar uma Igreja preparada para com Ele subir para junto do Pai. Amém.

 

Enilda Falcão Lins

Enilda LinsDrª.Enilda Lins, esposa do Pr. Isaías Andrade Lins Filho há 48 anos. Mãe de 3 (três) filhos, avó de 6(seis) netos. É Bacharel em Direito, advoga, é especialista na área de Direito de Familia, sendo Membro Efetivo do Instituto Brasileiro de Direito de Familia - IBDFAM.

Exercendo a advocacia há mais de trinta anos, a dra. Enilda Lins já exerceu diversas atividades no Serviço Público Municipal e também no Serviço Público Federal. Escritora de diversos artigos publicados em revistas e sites de cunho evangélico.


Autor deste Artigo: Enilda Falcão Lins

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Arquivos Recentes

Planejamento 2014 Download

Login Form

Informe seus dados de acesso

Esqueceu sua senha? Registrar-se

Siga também...